Baixei e Gostei: A Elite, Kiera Cass

20 maio

No post de hoje, trago a resenha de mais um livro que eu não pude comprar baixei e devorei ao ler.
Para quem não conhece o primeiro livro da Kiera Cass, A Seleção, leia a resenha que o Claquete de Papel publicou aqui.

Confira a sinopse da continuação dessa série que vem causando rebuliço no mundo dos leitores.

 

A Elite (The Elite) – Kiera Cass, Editora Seguinte:

A-Seleção-e-A-Elite

 

A Seleção começou com 35 garotas. Agora restam apenas seis, e a competição para ganhar o coração do príncipe Maxon está acirrada como nunca. Só uma se casará com o príncipe Maxon e será coroada princesa de Illéa. Quanto mais America se aproxima da coroa, mais se sente confusa. Os momentos que passa com Maxon parecem um conto de fadas. Quando ela está com Maxon, é arrebatada por esse novo romance de tirar o fôlego, e não consegue se imaginar com mais ninguém. Mas sempre que vê seu ex-namorado Aspen no palácio, trabalhando como guarda e se esforçando para protegê-la, ela sente que é nele que está o seu conforto, dominada pelas memórias da vida que eles planejavam ter juntos.America precisa de mais tempo. Mas, enquanto ela está às voltas com o seu futuro, perdida em sua indecisão, o resto da Elite sabe exatamente o que quer — e ela está prestes a perder sua chance de escolher. E justo quando America tem certeza de que fez sua escolha, uma perda devastadora faz com que suas dúvidas retornem. E enquanto ela está se esforçando para decidir seu futuro, rebeldes violentos, determinados a derrubar a monarquia, estão se fortalecendo — e seus planos podem destruir as chances de qualquer final feliz.

 

DSCF8603

Minha Opinião:

 

Antes de tudo, sei que é errado julgar um livro pela capa. Mas a série de Kiera Cass chamou a minha atenção pela qualidade da produção gráfica. Mesmo na versão digital é possível perceber os detalhes que tornam a leitura encantadora aos olhos.
Nessa continuação, o texto, entretanto, é muito amarrado e cansativo porque mais da metade do livro fala da indecisão de America. E isso é muito irritante e me deixou surpresa, já que no primeiro livro a leitura flui fácil com a apresentação de todo o enredo, personagens e cenários.
Mas America simplesmente tem tudo o que todas as outras se engalfinham para ter, mas fica adiando a decisão por medo de ferir Aspen ou pior ainda: por medo do compromisso e responsabilidades que a coroa de Maxon lhe oferece.
No meio desse conflito emocional todo da protagonista, a ação fica por conta dos ataques rebeldes, que ficam ainda mais ameaçadores que no primeiro livro – e, em determinado momento, um dos ataques me deixou surpresa por causa do objetivo dos rebeldes no palácio. Além disso, o que torna a leitura suportável até a metade é a profundidade que Kiera dá nos personagens secundários. Nesse caso, as concorrentes de America na Seleção.
E é daí que surgem as grandes surpresas do livro!
Tanto na personalidade reveladora de cada concorrente, que antes ficou tão superficial em A Seleção, como na relação de Maxon com cada uma dessas concorrentes.
Algumas pessoas odiaram o comportamento do príncipe. Eu sou do time que amou cada atitude dele. Porque afinal, que homem agiria diferente se estivesse na situação dele, com cinco garotas brigando por seu amor ou no mínimo atenção, enquanto aquela que ele realmente amava – destaque para a conjugação do verbo no passado – fica enrolando se quer ou não ficar com ele? Certamente qualquer outro homem teria feito até coisa pior!
Eu gostei tanto da maneira como a personalidade de Maxon se revela nesse livro que eu acredito que O Príncipe (The Prince), a versão digital disponibilizada pela autora em seu site oficial, deveria ser sobre o ponto de vista dele, mas referente ao livro A Elite e não A Seleção, como realmente aconteceu.
Mas, para a nossa alegria, usando o jargão que enjoou conquistou o Brasil, essa história ainda não acabou e a briga pelo coração do Maxon ficou muito mais interessante quando America finalmente percebeu que com o coração de um homem apaixonado não se brinca!
Essa é uma das leituras que mais me deixou ansiosa pela continuação, porque é um tipo de conto de fadas, com príncipe encantado, castelos e frufrus num cenário pós-apocalíptico, com crises políticas que resultam em um colapso nas camadas mais pobres da sociedade, além de toda carga histórica e o forte apelo às morais sociais impostas pela Seleção que vêm à tona para bater de frente com o romance que, a princípio, deixa a leitura melosa.
Se Kiera Cass não pecar em exagerar nas indecisões de America como ela fez nesse livro, acredito que essa série tem tudo para fazer sucesso com seu desfecho nas livrarias (Embora alguns sites afirmem que se chamará “The One”, ainda não há confirmação oficial do nome, nem data de divulgação) e em breve nas telas, com a adaptação prevista para 2014 no formato de seriado.
E, no fundo, mesmo achando que America mereceu tudo o que sua falta de decisão a fez colher, ainda torço para que ela vença A Seleção e conquiste o coração do príncipe Maxon!

 

tumblr_mgh42gd6jT1r6gehyo1_500

 

 

Notícias sobre a adaptação da história:

– A CW havia comprado os direitos e até chegou a produzir um episódio piloto para o seriado de A Seleção ser lançado ainda em 2012, que contava com o elenco: Aimee Teegarden como America, William Moseley como Aspen (Embora eu honestamente acredite que ele seria melhor como Maxon, após a performance dele em As Crônicas de Nárnia) e Ethan Peck como Maxon.

– O lançamento da série foi adiado pela CW, que rejeitou o episódio piloto e as roteiristas, Elizabeth Craft (The Vampire Diaries e Angel) e Sarah Fain (produtora de The Shield), tiveram de revisar tudo para que um novo piloto pudesse ser filmado, com um novo grupo de atores.

– Diante das mudanças, a presença de Aimee Teegarden foi desconsiderada no novo piloto por sua participação na nova série da CW, Oxygen, ter sido confirmada.

– William Moseley também não confirmou participação nesse novo piloto e, embora o novo elenco não tenha sido divulgado, há rumores de que apenas Sean Patrick Thomas, que interpretaria o assessor da rainha, continuaria do elenco desse primeiro piloto rejeitado. Algumas fontes apontam Michael Melarkey para o papel.

– Alguns sites afirmam que o rei Clarkson, pai do príncipe Maxon, será interpretado por Anthony Head (Merlin).

Sites pesquisados:

Mundo Mania

Papperlipstick

Divaneando

Series News

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Quatro Notas

E algo mais...

BOOK GRAPHICS

A busy author's best friend

That's My Happy Place

“Li livro durante toda a minha vida. E, quando mais precisei lê-los, os livros me deram tudo o que pedi e mais."

everythingofnothing

tudo o que se cala, se transforma...

Camafeu da Lia

O Diário de Uma Águia Francesa

Fome de Leitura

Resenhas de livros, indicações e tudo para quem, assim como nós, adora devorar um livro!

Revista Marabá

Tudo o que envolve cinema e ações que incentivam o gosto pela sétima arte

Espartilho

Entendendo o universo feminino

Brunices

Livros, séries, filmes, música, e tudo o mais que a minha cabeça quiser e inventar :D

deixadenerdice

e vamos tomar uma cerva?

The WordPress.com Blog

The latest news on WordPress.com and the WordPress community.

%d blogueiros gostam disto: